Fazer uma viagem sem esbarrar em um restaurante italiano é praticamente impossível. São sempre bem recomendados e encabeçam as listas dos top restaurantes de qualquer cidade. Na época que estive em Punta del Este o L’Incanto tinha sido inaugurado há poucos meses e já estava causando maior bafafá. Não é para menos. O ambiente é realmente incrível e sua comida segue pelo mesmo caminho.


As fotos do meu celular não fizeram jus à beleza do local. Para não ficar sem foto, descolei duas fotos da internet para vocês verem como o L’Incanto é realmente lindo.

Fui ao restaurante jantar, mas também deve ser incrível almoçar nesse jardim.

No cardápio haviam duas opções de salada. A caprese de sempre (amo, mas já havia comido no almoço e não queria comer queijo novamente) e rúcula com parmegiano. Não fiquei atraída por nenhuma delas e atirada fui logo me jogando no prato principal. Escolhi um filé de brótola gratinado deitado na cama de batata com ervas e tomate cereja. Como já era bem tarde, pedi para deitarem o peixe na cama de tomate e não servir com batata. O peixe estava gostoso (mas nada espetacular) e bem temperado, mas confesso que fiquei especialmente atraída pelo alho assado. Esse sim, estava do jeito que gosto. Assado lentamente… Huummm demais!

Rodrigo (homem, macho, com muito mais músculos e testosterona) pediu um prato de massa e suspirou por alguns minutos.
Pulo do gato rsss
O melhor horário para curtir uma massa daquelas bem italianas é de dia, no horário do almoço. As massas nos restaurantes são feitas com farinha de trigo branca, um carboidrato com uma absorção muito muito veloz. E essa velocidade faz aumento de gordura na certa! Eventualmente em viagens eu como aqui ou acolá um prato de massa sem neura, mas opto sempre pelo horário do almoço.
O mais importante é saber que à noite o estrago é sempre maior, ainda mais para nós mulheres que temos um metabolismo mais lento que os homens. Portanto, em viagens opte por comer uma refeição mais completa durante o dia e à noite dê preferência ao combo salada + proteína vegetal ou animal. 
Com equilíbrio e estratégia nutricional fica fácil aproveitar as delícias gastronômicas da região sem grandes prejuízos no corpo e na saúde. Quando o estrago não é grande, rapidinho a vida (e o corpo) voltam ao normal!